quarta-feira, 23 de março de 2011

Se você ler essas linhas ,não lembre-se da mão que a escreveu



Lembre-se apenas do verso, o choro sem lágrimas do compositor
Por quem eu tenho dado a força e isso se tornou a minha própria força.
Moradia confortável, colo da mãe, chance para a imortalidade
Onde ser querido se tornou uma emoção que eu nunca conheci
O doce piano escrevendo minha vida"


Ensine-me a paixão, pois temo que ela tenha partido
Mostre-me o amor, proteja-me da tristeza
Há tanto que eu gostaria de ter dado àqueles que me amam ,eu sinto muito
O tempo dirá esse amargo adeus
Eu não vivo mais para envergonhar nem a mim, nem a você


E você... Desejaria não sentir mais nada por você...

4 comentários:

  1. Tenho certeza que você escreveu por muitas outras pessoas que não tem tanta facilidade de se expressar. Eu particularmente me identifiquei bastante com o texto.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Adorei, me vi dentro deste texto.
    Parabéns sua linda, muito bom seu blog.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o comentário acima ^ São todos lindos!

    http://pacienciasobrenatural.blogspot.com/

    ResponderExcluir